Bem Vindo, Hoje é Sábado - 15 de Dezembro de 2018
Home Ouvidoria Contato
Notícias
III Conferência Municipal levanta demandas na área da criança e do adolescente
Adolescentes participaram da elaboração e votação de propostas
Publicado por Cely Trevisan em 08/11/2018 17:50

Foto Por: Cely Trevisan

Foi realizada na última quarta-feira (07), a III Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, promovida pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). O evento aconteceu no Centro dos Idosos, contou com o apoio da prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social e teve como tema “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”. Participaram do evento, adolescentes que fazem parte do Núcleo de Adolescentes do Selo Unicef, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e demais adolescentes que tiveram interesse em contribuir com o debate.

A Conferência é um momento de discussão, “sabemos que muitas coisas avançaram na área da criança e do adolescente, mas muito ainda precisa ser melhorado. A conferência já fala por si, que é conferir o que esta sendo feito, onde estão as falhas, onde precisa melhorar, o que pode permanecer. Esse é o momento de parar, analisar e criar estratégias para saber onde e de que forma podemos avançar no trabalho com crianças e adolescentes”, disse a assistente social e membro do CMDCA, Joceli Friedrich.

O evento contou com a apresentação de cinco eixos, onde foram elaboradas e discutidas propostas no que diz respeito aos serviços de atendimento as crianças e adolescentes. Identificando assim, as necessidades, as falhas e definidas estratégias de atuação à população infanto-juvenil. Também foram definidos cinco representantes (delegados) e seus suplentes para participarem da Conferência Estadual que acontece no primeiro semestre de 2019, em Cuiabá.

A sociedade em geral foi convidada a participar do evento. “Chamar a sociedade é importante porque ela convive com as crianças e adolescentes de hoje. Já a participação dos adolescentes é fundamental, estamos tratando de crianças e adolescentes, então são eles que tem que trazer para nós quais são as deficiências, onde elas e como é a prática das leis no dia a dia. Infelizmente a gente não tem uma participação efetiva da sociedade, muitas entidades foram convidadas a estarem aqui hoje, mas acredito que os que participaram estavam interessados no assunto e foi muito bom, os adolescentes tiveram uma participação bem importante na elaboração e na votação das propostas. Os adolescentes participaram da discussão e isso é um grande avanço enquanto Conselho, pois o público atingido foi ouvido.

A implantação de um laboratório de informática e a construção de uma quadra poliesportiva foram algumas das propostas eleitas por unanimidade entre os adolescentes presentes na Conferência. Segundo os adolescentes Rafaela da Silva e Pablo Loss, a quadra poliesportiva é importante para incentivar a prática de diversas modalidades e treinar equipes para competições regionais e estaduais.

A proposta da inclusão de criança e adolescente no CMDCA foi defendida pela psicóloga e membro do Conselho, Raquel Puhl. “A importância da proposta vem no sentido de dar voz para esse público. Nós enquanto conselheiros falar o que pensamos que é bom para eles é uma coisa, agora eles ter voz nisso é diferente, e a conferência veio para mostrar isso, as propostas mais aprovadas foram as que tinham a voz e o olhar deles”, disse.

A capacitação dos profissionais envolvidos com o trabalho sócio educativo de crianças e adolescentes também foi uma das propostas aprovadas no evento. “Essa proposta surgiu perante acompanhamentos já realizados no município. É importante que a instituição que receber o adolescente que precisa cumprir medida socioeducativa, tenha conhecimento do caso e saiba o que precisa ser trabalhado com o indivíduo. Além disso, o preconceito que existe dentro da própria instituição ao receber esse adolescente que deve cumprir uma ação socioeducativa também precisa ser sanado. Essa penalidade deve ser cumprida de uma forma positiva para que o indivíduo não reincida na prática que gerou essa penalidade”, afirmou a assistente social da Saúde e membro do CMDCA, Rose Lobelein.

Na Conferência, foram elencadas propostas de níveis municipal, estadual e federal. As propostas em nível de município serão enviadas ao Conselho de Direitos, pela comissão organizadora da Conferência, posteriormente o Conselho juntamente com a gestão, vão deliberar encaminhando para as demais secretarias para ver o que pode ser feito diante das demandas levantadas. As de nível estadual e federal serão encaminhadas ao estado para a Conferência Estadual, onde outras propostas vão ser melhoradas para tentar formular uma lei, mudar alguma política na área da criança e do adolescente. “Foram elaboradas muitas propostas positivas diante da realidade do munícipio e muitas delas são de nível municipal, que mostra que tem muita coisa a melhorar no nosso atendimento a criança e o adolescente”, apontou Joceli.

 

Abertura do evento.                                                    Delegados (titulares e suplentes).





Fonte: Assessoria de Imprensa - Governo Sério e Justo

Prefeitura Municipal de Gaúcha do Norte

Endereço: Rua Pará esquina com Rua Brasília, N° 1041 - Centro

Expediente: 7 às 11 horas e das 13 às 17 horas

CEP: 78875-000 - Fone: (66) 3582-1135/1679

E-mail: prefgnt@yahoo.com.br

Copyright © 2018 Gaúcha do Norte. Todos os direitos reservados